Milan Fashion Week: outono-inverno 2018 #DIA2

Oi amores!

Preparados para o segundo dia de desfiles da Milan Fashion Week? Spoiler: Fendi, Prada e Moschino estão na lista das coleções apresentadas por lá hoje!

Max Mara

O dia começou com um desfile elegante, chic, atemporal e clean: a coleção de outono-inverno 2018 da grife Max Mara segue um manifesto sueco que diz “que beleza é honestidade e que qualquer sinal de decorativismo é supérfluo” e, por isso, traz como base matérias-primas como alpaca, camelo e cashmere! Looks que, apesar de monocromáticos – destaque para os em vermelho, marrom, cinza e até champagne – são ricos em texturas e na mistura de tecidos (mas sempre com o veludo em evidência!)! Lindo, lindo, lindo!!!

Fendi

A Fendi escolheu para a coleção de outono-inverno de 2018 se inspirar numa mulher em movimento pelas ruas de Roma e, para isso, Karl Lagerfeld reinventou as esquecidas padronagens gráficas da marca! Buscando referências em papéis de embrulho do século 18, o resultado foi de looks harmônicos, impactantes e desejo-absoluto entre qualquer fashionista: vestidos de silhueta em “A” e comprimento midi, paletós com ombreiras enormes e muita padronagem xadrez (conhecido pelo nome de Xadrez Príncipe de Gales)… Meu destaque: os looks all-white, as botas (MARAVILHOSAS) de verniz vermelho e as bolsas, um charme a parte!

Emilio Pucci

U-A-U! Se a missão Massimo Giorgetti (diretor-criativo da marca) era rejuvenescer a Pucci ao mesmo tempo em que precisava manter o desejo aguçado das fiéis clientes, só podemos dizer que o resultado foi um sucesso! As estampas psicodélicas (marca registrada da Pucci) voltou com força total – dos looks desfilados ao piso da passarela) e dessa vez em caráter festivo, sendo revestidas por brilhos, franjas adicionadas às barras e até chapéus! Detalhe: capas de plástico – também com brilhos adicionados – para usar nas malas de rodinha, são o HIT da coleção…

Prada

A Prada, sempre uma das mais disputadas do line-up milanês, trouxe uma coleção inspirada na mulher – e na mulher como agente principal de uma revolução! Bafô, né? Portanto, o empoderamento feminino percorreu todo o desfile – das roupas aos painéis enormes nas paredes da sala com imagens que lembravam as famosas propagandas comunistas, sabem? Nos looks: referências burguesas – franjas de canutilho, bordados, plumas e brocados – e a presença do veludo, do tricô e da alfaiataria xadrez, três grandes tendências da temporada! O resultado foi um proposital contraste de gêneros, classes sociais, universos e a questão do empoderamento feminino levada ao sucesso, como Miuccia Prada sempre ousou fazer! <3

Moschino

Por fim, terminando esse segundo dia: Jeremy Scott e sua coleção inspirada em mudanças para a Moschino! Mas não o sentido mais profundo da palavra, aqui a mudança é literal: caixas de papelão, latas de lixo, plásticos bolha, fitas adesiva, sacolas de compra, recortes de revistas de moda e até aquele cobertor de flanela cinza (sabem? aqueles que usamos para empacotar) foram levados à passarela em looks luxuosos de silhuetas ladylike e lenços de seda na cabeça! Um contraste entre o banal e a arte, o inútil e a moda, entre os conceitos de lixo e de luxo!

São as peças perfeitas para a foto de look de aeroporto, né? hahaha!

E os próximos dias ainda trarão as coleções de outono-inverno de marcas como: Empório Armani, Etro, Versace, Blumarine, Marni e muito mais!

Fiquem de olho por aqui que todos os dias temos cobertura dos principais desfiles das semanas de moda!

Beijos,

Mari <3

Milan Fashion Week: outono-inverno 2018 #DIA1

Oi amoreeees! Tudo bem com vocês?

Ciao Milano! Depois da temporada moderna de NY, da temporada cool de Londres, chegou a vez da elegantérrima temporada milanesa! E tudo começou já em grande estilo, com os desfiles das coleções de outono-inverno 2018 da Gucci (❤️), da Alberta Ferretti e do Fausto Puglisi!

Gucci

UAU! Alessandro Michele, diretor criativo da grife e responsável pela atual Gucci-mania, trouxe para a passarela uma coleção do jeitinho que a gente gosta: com referências barrocas (dessa vez com sotaque oitentista, como as calças clochard de Lamê e os maios asa delta), com toques de street (como as pochetes, sim elas mesmas, as controversas pochetes usadas sobrepostas a blazers) e com a fauna lúdica que é sempre tão amada ( e que dessa vez apareceu representada por insetos típicos dos hieróglifos, como mariposas e escaravelhos) e que foram aplicadas em estampas, bordados e escritos em suéteres – que já são o objeto de desejo do momento por todas as fashionistas mundo afora! 😍 Ao todo, foram 120 looks (80 femininos e 40 masculinos) que, a cada entrada na passarela, fizeram o público dar um suspiro! Palmas ao gênio 👏🏻👏🏻👏🏻

Alberta Ferretti

Com um casting poderoso e looks na onda do “see now, buy now”, Alberta Ferretti trouxe saias longas e vestidos de festa etéreos em tecidos transparentes e estampados para acompanhar seu hit absoluto do momento, com o qual fechou seu desfile: os suéteres da coleção-cápsula Rainbow Week (o pre-fall de 2017) com bordados dos dias da semana – que já ganharam reedição e já estão voando das prateleiras virtuais da grife!

Que tal? Desejo total esses suéteres né?

Fausto Puglisi 

Numa coleção maximalista repleta de chapéus enormes e arabescos em estampas e bordados, a marca apresentou um inverno com muito couro, muito veludo (é claro) e também pontuais blocos de cores, para fugir de qualquer monotonia!

Esses foram os desfiles só do primeiro dia, imagina o que ainda vem por aí!!! Para dar um gostinho, os próximos dias vão trazer: Fendi, Prada, Moschino, Versace e muito mais!

Beijos,

Mari ❤️