Cinco Séries Da Netflix para maratonar nas férias

Oi Oi meus amores! Tudo bem?

Já estamos na metade de janeiro, mas a maioria de nós ainda têm mais umas semaninhas de férias pela frente, né?! E é justamente por isso que eu resolvi fazer esse post para vocês. E como dica boa é dica passada pra frente, aqui estamos com o meu TOP 5 seriados favoritos da Netflix (os do momento) ideais para maratonar nesses dias de férias!

Eles não estão por ordem de qualidade, apenas pela ordem com a qual eu fui assistindo nos últimos dias, ok? Espero que gostem das dicas e se divirtam 🙂

THE CROWN

O seriado que se passa no ano de 1947 e tem como ponto de partida o casamento de Elizabeth II, até então princesa, com Philip Mountbatten, antes dela herdar a coroa, aos 25 anos de idade devido à morte de seu pai, o rei George VI não é nada de “só mais um seriado sobre a Rainha”! Acho que todo mundo já ouviu falar nele, né? Mas o fato é que a série é viciante pela riqueza de detalhes, pela história que prende a nossa atenção e, para quem como eu, ama biografias, tem que assistir! E se só o fato dele contar a história da família real britânica não te convenceu, que tal saber disso: é a série de TV mais cara da história, a trama é contada com loopings para voltar no tempo, ela discute questões como feminismo e o papel da mulher na sociedade e ganhou, no último domingo no Globo de Ouro, o prêmio de melhor produção dramática, além de que a atriz Claire Foy (que interpreta a Rainha Elizabeth II) também foi premiada como melhor atriz em série dramática! Tá bom para vocês? Assistam, sério, vocês não vão se arrepender!

BLACK MIRROR

Se você ainda não assistiu a Black Mirror, tá esperando o quê? Sério, é um dos melhores seriados tecnológicos do momento! Nele, nos deparamos com um assustador futuro (muito provavelmente não tão distante quanto podemos cogitar) mostrado em duas temporadas com 3 episódios cada (exibidas em 2011, 2013 e 2014) e uma recente temporada com 6 episódios, liberados no final do ano passado. Cada episódio traz uma história e um elenco diferente, mas todas ambientadas num futuro onde a tecnologia é completamente integrada com a sociedade, ou melhor, onde a humanidade se torna escrava da tecnologia! Em cada história, um novo aspecto diferente desse “vício por tecnologia” é levado ao extremo nas interações, reações e atitudes dos personagens… Vale alertar que alguns episódios são bastantes monótonos, talvez até chatos, mas a maioria deles compensa o excesso de minutos dos outros, sabem? Se eu fosse elencar os meus favoritos, seriam provavelmente: em 3º lugar White Bear (ep. 2 da 2ª temporada), em 2º lugar Shut Up and Dance (ep. 3 da 3ª temporada) e em 1º lugar Be Right Back (ep. 1 da 2ª temporada).

*o trailer é da terceira temporada, mas como eu disse ali em cima, os episódios contam histórias avulsas, com personagens que não conversam entre si, então podem assistir que não terão spoilers das temporadas anteriores…

3%

Com uma vibe Jogos Vorazes, a primeira série brasileira da Netflix traz a história de um mundo pós-apocalíptico, focado no Brasil, dividido entre 97% pobreza, fome e destruição e 3% riqueza, saúde e “paraíso” – até aí, pouca diferença da realidade atual, né? Mas o fato que torna a série promissora é O PROCESSO! Tratado como um “ser superior”, o processo do qual estamos falando é, segundo a sinopse, “uma rigorosa seleção de provas físicas, morais e psicológicas que oferece a chance de ascender ao Mar Alto, uma região onde tudo é abundante e as oportunidades de vida são extensas. Entretanto, somente 3% dos inscritos chegarão até lá.“. Por si só, o enredo é incrível, né? Mas, em cada episódio, além das provas pelas quais os candidatos precisam disputar, vemos a história de um grupo deles, muito bem contada e aprofundada, vale dizer. Se o fato de ser um seriado brasileiro te deixa em dúvidas, não esqueça que ela leva o selo de qualidade da marca Netflix!

THA OA

Divulgada como “o grande mistério da Netflix“, a série The OA foi criada por uma parceria entre a Netflix e a empresa Plan B do Bradd Pitt, e disponibilizada em dezembro de 2016. Ela usa dos mesmos artifícios de Stranger Things (<3), como misturar elementos de ficção científica com toques de mistério e até espiritualidade. Protagonizada por Prairie, uma garota cega que desaparece por 7 anos e volta conseguindo enxergar mas evitando falar sobre o que aconteceu nesse período em que esteve fora, a série é viciante! O mais legal é que o trailer não explica nada, a sinopse não te dá explicações muito profundas, e assistindo aos episódios você vai ficando cada vez mais perdido (quando você acha que entendeu o que a série é, PUFFFF, acontece alguma coisa que te deixa desnorteado)… Talvez a duração dos episódios quebre um pouco essa nossa mania de maratonas, mas garanto que ao chegar nos últimos três episódios, você não vai conseguir parar!

THE FALL

Por fim, o seriado de três temporadas que eu assisti em TRÊS dias! haha! Deu pra entender o quanto ela é favorável pra maratonas, né? Acabei esbarrando em The Fall aleatoriamente, já tinha ouvido algumas indicações pelo Snapchat, mas nunca dei bola. Mas eis que me vejo sem muita opção, e resolvo dar uma chance para essa série policial que tem no elenco ninguém mais, ninguém menos que Jamie Dornan (Christian Grey, de 5o Shades of Grey)! Enfim, segundo a sinopse: “The Fall acompanha a Detetive Superintendente Stella Gibson que é trazida para auxiliar a Polícia Metropolitana de Londres, quando um assassinato em Belfast torna-se arquivo morto. O caso é sobre um serial killer que gosta de atacar jovens mulheres profissionais da cidade, e Gibson corre contra o tempo com seu novo time, para conseguir encontrar o responsável pelas mortes antes que ele ataque novamente.” Se você gosta de um bom suspense, doses de drama e um ótimo enrendo, daqueles de tirar o fôlego, essa série é pra você! A primeira temporada, de 2013, tem 5 episódios, a segunda, de 2014, tem 6 episódios, e a terceira e última, do final do ano passado, com também 6 episódios! O que eu mais gostei de The Fall é o quanto ela pira a nossa cabeça, tem horas em que você se vê torcendo e desejando que Paul Spector, o serial killer, consiga fugir e se dê bem, aí você para e “oi? o que eu to fazendo?”, sabem? hahaha! É uma série inglesa, com personagens densos, enrendo forte e final surpreendente, achei válida a indicação!

E aí, gostaram das dicas? Já assistiram algum desses seriados? E quais são os favoritos de vocês para fazer maratona? Contem aqui nos comentários, dica boa é dica compartilhada, lembram? Deu pra perceber que eu gosto de séries e sempre estou procurando uma nova pra assistir, por isso, sugestão aqui sempre é bem vinda 🙂

Beijos,

Mari <3

DICA DE WEBSERIE: INVENTANDO MODA

Oi Oi gente! Tudo bem?

Quero dar a dica pra vocês de uma webserie que estou gostando muito de acompanhar… Ela se chama “Inventando Moda” e é produzida pela TexPrima Tecidos, marca pioneira no mercado de tecidos, que está há quase 25 anos no cenário brasileiro, e foi a primeira empresa nacional a desenvolver uma coleção de tecidos customizados. Além disso, é ela quem, a cada ano,  antecipa para o mercado nacional as tendências internacionais, sabiam? A TexPrima tem seus produtos presentes nas principais vitrines e passarelas do país, sendo referência em tecidos e estampas para moda de alto padrão.

texprima

Sobre a webserie, a TexPrima criou o “Inventando Moda” para discutir as principais tendências do cenário global/nacional. E ela funciona assim: a cada estação (primavera/verão e outono/inverno), a marca faz uma série de vídeos, em sua conta do Youtube, discutindo com estilistas de marcas de renome nacional sobre uma tendência e os desdobramentos dela…

inventandomoda-webserie

Para o verão 2016, por exemplo, alfaiataria, estampas, linho, moda sport foram alguns dos temas abordados em um total de oito videos. Agora, no inverno 2016, foram seis videos sobre: opulência, novo black, folk artesão, peles e carapaças, alfaiataria e tecidos preciosos.

Mas a novidade agora é uma série de quatro episódios que reúnem depoimentos dos estilistas Juliana Jabour e Luiz Cláudio, responsável pela label Apartamento 03, sobre a tendência do momento que mais se identificam: a genderless…

A moda sem gênero, como é chamada por aqui, é destrinchada nos videos como uma oportunidade para o mercado nacional em não carregar as produções em rótulos, em produzir para um mundo sem fronteiras…

O primeiro vídeo, “Inventando Moda com Juliana Jabour”, apresenta a estilista e mostra um pouco de suas criações até o momento. No segundo, “Inventando Moda com Luiz Claudio | Apto 03”, acontece o mesmo, mas com Luiz, da marca que está crescendo cada vez mais, a Apartamento 03. No terceiro, os dois falam suas opiniões e visões sobre a tendência em questão, episódio chamado “Inventando Moda : A Tendência Genderless”. Por fim, no quarto e último episódio dessa webserie especial, os estilistas dão dicas importantíssimas para quem quer se tornar um diretor criativo, um criador de moda, chamado “Inventando Moda – Como se tornar um estilista”.

Ps: além dos videos da webserie, a TexPrima também disponibiliza alguns videos sobre a produção interna da empresa e olha só que legal esse último que eles publicaram sobre o desenvolvimento das coleções de tecidos…

Alguém já conhecia o canal da TexPrima Tecidos? E a webserie, já tinham visto ou já tinham ouvido falar? Me contem aqui nos comentários, e se você gostou da série e assistiu agora, conta também o que você achou…

Tenho certeza que vocês vão gostar das produções! Para acessar o canal da TexPrima e conferir todos as temporadas da webserie, clique aqui.

Beijos,

Mari <3